História

Associação Comercial de Porto Alegre – ACPA surge a partir da consciência de classe dos comerciantes Porto-alegrenses

Entidade de livre associação e sem fins lucrativos, filiada à Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio grande do Sul – FEDERASUL.

Em 1858 nasceu a Praça de Comércio que, a partir de 1918, passa a se chamar de Associação Comercial de Porto Alegre – ACPA e é declarada de utilidade pública.

A ACPA representa mais de 900 empresas, da cidade de Porto Alegre, na defesa de seus interesses com objetivo de gerar negócios e desenvolvimento para as organizações.

A organização do comércio gaúcho começou como Praças do Comércio, que nasceram para serem órgãos reguladores do setor, criadas e organizadas sob a chancela do governo brasileiro. Na medida em que evoluíram e o país mudou, as antigas Praças se transformaram em Associações Comerciais, que tinham o objetivo de defender os interesses do setor, incentivando e apoiando o seu desenvolvimento, assumindo o papel de entidades representativas.

Em 1927, no II Congresso das Associações Comerciais do Rio Grande do Sul, realizado em Bagé, foi criada a Federação das Associações Comerciais do Rio Grande do Sul –  FEDERASUL, e, no ano seguinte, ficou definido que o presidente da FEDERASUL, seu primeiro e segundo tesoureiros seriam o mesmo da ACPA. Seu primeiro presidente, dentro da nova regra, foi o Sr. Ismael Torres.

A ACPA está sempre ao lado de quem quer um parceiro para o crescimento e qualificação de seu negócio, trabalhando com o objetivo de oportunizar que os empreendedores estejam em contato com empresas e pessoas que tenham interesses e objetivos comuns: gerar negócios e desenvolvimento para suas organizações.

Estatuto: Clique aqui para acessar.